Ações reduzem número de casos notificados de dengue na Capital

Por Jean 02/05/2019 - 12:45 hs


Resultado das ações de combate ao Aedes aegypti promovidas pela Secretaria Municipal de Saúde (SESAU), o mês de abril encerrou com uma redução de 1,3 mil casos notificados de dengue em Campo Grande, em relação a março. Apesar do resultado positivo, que reflete a estagnação no avanço da epidemia da doença transmitida pelo Aedes aegypti, a Secretaria continua intensificando as ações para baixar ainda mais os números.

Conforme o boletim epidemiológico, divulgado nesta quinta-feira (02) pelo Serviço de Vigilância Epidemiológica (SVE) da SESAU, no mês de março foram registradas 9.721 notificações já em abril o número caiu para 8.396 notificações, ou seja, 1.325 casos a menos. De janeiro ate agora foram registradas ao todo 27.417 notificações de dengue no Município, sendo 4.729 confirmadas e seis óbitos. Os casos de zika e chikungunya somam 301 e 145, respectivamente.

O boletim epidemiológico e a série histórica de casos desde 2015 podem ser baixados através do link http://www.campogrande.ms.gov.br/sesau/boletins-epidemiologicos-2019/

Para o secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho, o resultado é reflexo das ações de enfrentamento que vem sendo executadas pela secretaria, através da Coordenadoria de Controle de Endemias Vetoriais (CCEV), e apesar do comportamento da doença apontar para um declínio ainda maior a partir das próximas semanas, o trabalho continua.

” Mesmo esperando uma redução no número de casos, continuaremos intensificando as ações e reforçamos o alerta à população de que se mantenham vigilantes. O trabalho de combate ao mosquito da dengue deve ser permanente e mesmo que os números sejam positivos, não podemos baixar a guarda”, comentou.

Pontos críticos

Os bairros Jardim Noroeste, Centro-Oeste, Chácara dos Poderes, Nova Campo Grande, Los Angeles, Moreninhas, Veraneio e Maria Aparecida Pedrossian, respectivamente, apresentam os maiores índices de notificação da doença.

Por conta da epidemia, a SESAU tem intensificado as ações de bloqueio nestas regiões e aumento ou efetivo do fumacê de 3 para 13 equipes que rodam diariamente estes locais.

Sesau