Brasil é o segundo país com maior índice de estresse relacionado ao trabalho no mundo, diz pesquisa

Conhecido como Síndrome de Burnout, o excesso de estresse relacionado ao trabalho tem sintomas similares aos da depressão e afeta cerca de 32% da população brasileira

Por Fonte EBC 07/06/2019 - 09:24 hs
Foto: Ilustração

Tarde Nacional - Amazônia  desta terça-feira (04), abordou uma pesquisa da International Stress Management Association (ISMA-BR), que mostra o Brasil como o segundo país com mais pessoas afetadas pela Síndrome de Burnot no mundo.

Caracterizada pelo auto nível de estresse e  sensações negativas como de exaustão, incapacidade, ceticismo, insuficiência e ineficácia, a síndrome possui sintomas muito semelhantes aos da depressão, podendo muitas vezes ser tratada com antidepressivos. Porém, se diferencia da doença por estar sempre relacionada a questões de trabalho.

Quem trouxe mais informações sobre o assunto foi a psicóloga, doutora em psicologia clínica, comunicação verbal e Presidente da International Stress Management Association (ISMA-BR), Dra. Ana Maria Rossi.

Ouça a entrevista completa Aqui:

Além de explicar as causas, efeitos e características da doença, Ana reforçou que ao sentir os sintomas que são: início de dores pelo corpo, alterações no sono, descontrole na alimentação, e perda de peso entre outros; o paciente não deve se automedicar ou fazer o uso de drogas. Pois tais atitudes podem  agravar muito o estado psicológico da pessoa.

Ela também destacou que quanto mais cedo for iniciado o tratamento mais rápido o paciente conseguirá se recuperar e retomar sua rotina.  Porém é importante que o mesmo esteja disposto a reavaliar seu estilo de vida e fazer determinadas mudanças quando necessário, prezando assim por sua saúde mental.