Lifting reorganiza arquitetura facial

Por Jean 17/07/2019 - 12:17 hs


Os tratamentos não invasivos são uma excelente opção para manter a jovialidade do rosto. Mas chega um determinado momento que o excesso de pele na face e pescoço e a flacidez da musculatura não respondem mais aos procedimentos de efeito cinderela ou os mais duradouros como botox, MD codes e lasers. 

Até a mundialmente famosa Garota de Ipanema, Helô Pinheiro, se rendeu ao procedimento. Aos 74 anos ela anunciou que fará uma cirurgia no pescoço que é o que a incomoda. “Não vou ficar com 20 anos, mas só um pouco melhor”, diz a musa inspiradora do nosso poeta Vinícius de Moraes. 

Segundo o cirurgião plástico Pedro Lozano, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, quando a flacidez da musculatura já está comprometida e o desejo é o de manter a arquitetura facial, a melhor indicação é o Lifting cervicofacial: “É um procedimento que envolve face e pescoço e que devolve os tecidos para sua posição original e torna a silhueta mais jovial. A cirurgia também trata a flacidez e o excesso de pele da face e do pescoço, bem como a musculatura abaixo dessa pele”, explica o especialista. 

O cirurgião acrescenta que o procedimento pode ser associado a cirurgia das pálpebras (blefaroplastia) e preenchimentos faciais com a própria gordura da paciente aspirada do pescoço. 

De acordo com o especialista, as cicatrizes são muito discretas e ficam escondidas atrás das orelhas, rente à linha do cabelo e o resultado final é muito natural. “Geralmente o pós-operatório é muito tranquilo e a paciente tem alta no mesmo dia ou no dia seguinte, dependendo da extensão da cirurgia, e a recuperação é relativamente rápida: em 2 ou 3 semanas as atividades rotineiras são retomadas e a paciente segue a vida normalmente”, explica Lozano. 

Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), com a chegada da estação mais fria, o número de cirurgias plásticas e corretivas aumentam em até 50%. “Realmente o inverno é um dos períodos mais indicados para realização dos procedimentos cirúrgicos, pois a temperatura baixa é um dos melhores amigos da recuperação dos procedimentos cirúrgicos, já que ajuda a deixar o pós-operatório menos incômodo”, finaliza o cirurgião plástico.


Maximasp